Sem categoriaAssembléia de Condomínio

24 de junho de 20210
https://tracon.com.br/wp-content/uploads/2021/06/Assembleias-de-Condomínio.jpg

Assembleia de Condomínios: Como evitar atritos

Assembleias de condomínio não são simples reuniões, existem atos formais a serem realizados. O síndico deve realizar assembleias cumprindo o que determina a lei, mas tornando-as atrativas. Os principais temas de interesse do condomínio devem ser discutidos para tomada de decisões.

O agendamento de uma assembleia significa que há assuntos do interesse geral do condomínio (e de grande importância) que precisam ser tratados e, dessa forma, é fundamental que todos os moradores sejam convocados marquem presença.

Nesse contexto, torna-se mais possível acontecer uma situação que deixa os administradores e os síndicos em uma situação delicada: os atritos.

Os atritos em assembleias existem, pois a mesma é realizada para que sejam expostas as questões conflitantes para o grupo chegar em consenso nas soluções em termos de melhorias e prestação de contas. Essas discussões podem ser feitas sem exaltações, os dirigentes devem sempre amenizar os ânimos, mas elas sempre irão existir.

Com algumas adaptações de boa convivência e humanização, os administradores e síndicos podem comandar a reunião de forma que os assuntos pautados sejam discutidos pelos moradores de maneira pacífica.

 

Primeiro, para que serve a assembleia de condomínio?

 

É possível perceber como as assembleias são momentos diferenciados por causa de todo o trâmite para que elas aconteçam: não basta o síndico decidir. O processo para que se tenha uma assembleia de condomínio é o seguinte:

 

  • Prepara-se um edital com planejamento de conteúdo junto ao conselho fiscal;
  • Nele, deve constar todos os dias de duração da assembleia, sempre respeitando o que está na convenção do condomínio;
  • Se isso não for respeitado, a assembleia e as decisões tomadas nela podem ser anuladas posteriormente.
  • A divulgação da assembleia precisa ser realizada com muito empenho para obter o compromisso da presença dos condôminos.

 

É sempre muito importante que todos os moradores estejam presentes na assembleia, lembrando que é necessário que haja realização de uma ata e que todo mundo coloque a sua assinatura.

Essa é, inclusive, uma maneira de assegurar depois que todas as pessoas que estavam na assembleia tomaram ciência dos assuntos discutidos e das decisões que foram tomadas durante a reunião.

Agora, como fazer com que a assembleia de condomínios transcorra de maneira pacífica? Vejamos aqui algumas dicas sobre isso.

 

Como amenizar os atritos?

 

Atritos intensos nas assembleias de condomínio podem fazer com que as decisões necessárias sejam retardadas, pois os administradores levam tempo para acalmar os ânimos.

Além disso, é claro que se torna uma situação desagradável para todos os presentes, sem contar que, dependendo da intensidade do atrito, existem casos em que podem terminar de maneiras extremas.

A seguir, algumas formas de evitar todas essas consequências.

 

  • O síndico deve ter autoridade

 

Mesmo que o síndico seja uma pessoa agradável e acessível, o que é fundamental para que ele consiga administrar o condomínio com a cooperação dos moradores, é importante que ele tenha autoridade durante a assembleia.

Isso significa que ele deve se impor, sempre com bastante educação e respeito aos demais, e ter firmeza quando começarem a surgir desentendimentos desnecessários entre os moradores e que possam evoluir para algo maior.

 

  • Conduzir a reunião de modo a não se desviar dos assuntos pautados;

Uma vez que a assembleia de condomínio não é uma reunião comum, ou seja, ela ocorre para se tratar de temas muito urgentes ou relevantes, deve-se sempre manter o foco naquela pauta.

Sempre que os moradores se juntam ao síndico, é bastante comum que alguém tente fazer uma reclamação a respeito de algo banal da convivência, “aproveitando a oportunidade” para citar o assunto.

Por isso, é fundamental que o síndico, com muita educação, deixe claro que só serão tratados naquele momento os assuntos da pauta.

Porém, deve-se garantir a esse morador que o assunto do qual ele quer falar será tratado posteriormente em uma reunião ou até mesmo de forma particular com o síndico, em um atendimento privado.

 

  • Incentivar os moradores a dar a sua opinião, mas sem exaltações

 

A assembleia de condomínio não é um momento em que o sindico simplesmente comunica algo aos moradores. Pelo contrário: é necessário que se discuta em conjunto. É muito importante expor os assuntos da pauta com clareza e ouvir várias opiniões antes de coloca-los em votação.

Porém, é claro que os atritos podem surgir exatamente nesse momento por causa da discordância sobre as opiniões.

Por isso, o síndico deve deixar claro logo no início da assembleia que todos poderão opinar sobre os temas, mas sem exaltações, cada um no seu momento de falar, para que seja estimulada a boa convivência.

 

  • O síndico deve ser imparcial

 

Não é incomum que o síndico tenha mais proximidade com um ou outro morador: afinal, as pessoas desenvolvem mesmo afinidades.

Entretanto, é preciso que o síndico sempre seja bastante imparcial quando se trata de qualquer decisão relacionada ao condomínio, inclusive durante as assembleias.

Se um morador perceber que a opinião de outro está sendo privilegiada ou mesmo que o síndico está relevando a exaltação de outra pessoa apenas por proximidade, essa é uma situação que pode gerar um conflito.

 

  • Respeitar os horários das assembleias

 

A desorganização na assembleia de condomínio pode fazer com que os moradores fiquem mais propensos a atritos.

Afinal, eles podem ficar bastante irritados se o horário comunicado foi X e a própria administração não o respeita ou não faz com que os demais respeitem.

Assim, indispensável que o síndico faça com que o horário da assembleia seja cumprido, ou seja, com que ela tenha início na hora determinada e que não se estenda mais que o necessário.

 

Nós somos especialistas em organização e orientação de assembleias de condomínio e somos pioneiros em assembleias virtuais. Analisamos sua convenção, adequamos seu edital de convocação, observamos os assuntos que serão deliberados e os quóruns correspondentes para cada assunto. Entre em contato conosco.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *